quinta-feira, 24 de maio de 2018

Sexo Virtual


        



 O sexo virtual também conhecido como Cybersexo, se tornou um grande aliado da pessoas que buscam de alguma forma um prazer, mesmo esporádico, através de sensações físicas que são estimuladas nas conversas em salas de bate-papo on line, que são bem democráticas no que concernem à preferências sexuais.

Pessoas que moram distantes, pessoas solitárias, aquelas mais desejosas de se aventurar em algo novo e diferenciado, pessoas ávidas por sexo ou mesmo uma "escapadinha " da rotina, tudo isto  motiva e fomenta o largo uso das redes e meios virtuais para  obter satisfação, e quanto a isto nada contra ,afinal todos tem sua liberdade para buscar e sentir prazer, desde que respeite os limites do outro lado, se  ambos concordam com as premissas declaradas, basta um celular ou tablet em mãos, teclar e aguardar o gozo chegar. 

Para os homens, é sabido há tempos que o desejo se manifesta de forma mais visual do que para as mulheres, por isso, nas salas de sexo virtual ou mesmo entre troca de mensagens (e-mails), - os homens pedem fotos e videos - , pois se estimulam mais vendo o corpo da pessoa ali conectada, e de preferência em poses provocativas.
As mulheres, por sua feita, tem uma facilidade maior em se identificar com as narrativas e fantasias descritas, e diante desta situação ficam bem estimuladas. Claro, sempre há exceções, e como já disse, estando as pessoas conectadas de acordo, nada impede de avançar ou alterar estilos ou comportamentos.

Em se tratando de narrativas fantasiosas tem de tudo e  a imaginação não tem limites, criam -se cenários, moldam-se personagens ao bel-prazer de  ambos e estimula-se via sensorial os prazeres corporais como se fossem perceptíveis realmente  "in loco". Tudo depende do narrador e da pessoa( ou pessoas) envolvidas, cada fantasia permeia um mundo da qual a outra tenta enredar com atrevimento e se houver constrangimento, não consegue-se o êxito, neste caso, o tão desejado orgasmo.

As situações cotidianas e suas manifestações fisicas também são um bom  motor para o sexo virtual, relatos de como está vestida, onde está,  como é o ambiente à sua volta, fazem a interação ficar mais presente e vívida, e se houver uma sintonia entre os participantes, flui sensações; a sugestão de toques e todo apelo erótico acabam por provocar, excitar e deixar pessoas com muito desejo a ponto de chegarem ao orgasmo. Uns se satisfazem e sentindo--se muito poderosos filmam  e enviam para os participantes , seus méritos.

Nada mais estimulante e saudável do que buscar e sentir prazer e neste tempos cibernéticos, a tecnologia  tornou tudo muito fácil e sem perigos de desenvolver afeição pelo outro, sempre há os "famosos " namoricos e romances virtuais, mas daí se os participantes sentem -se confortáveis com a situação, vale a pena "engatar" o enredo e seguir adiante.

O grande "Up" do sexo virtual acabou se tornando um vício para alguns, pois de acordo com pesquisas científicas - não sou  eu quem digo - , tem pessoas que ficam mais 12 horas conectadas buscando prazeres sexuais, e suas vidas, seja no âmbito  social/profissional/afetivo,  ficam prejudicadas.  São pessoas bem sucedidas, executivos, profissionais liberais, aposentados, jovens, idosos, pessoas tristonhas, ansiosas, deprimidas  e toda variedade de personagens que circulam pela web, a busca do tão desejado gozo, e dado seu fácil acesso torna-se viciante e imperativo no seu cotidiano.

O grande problema que advém de toda esta miscelânea virtual é quando  tentam balizar  suas vidas  pelas fantasias virtuais, e para isto mentem e criam um mundo à parte para satisfazer seus desejos não vivenciados na realidade, caindo numa espiral intensa na busca de satisfação instantânea e fugaz.



Nenhum comentário: