quinta-feira, 14 de junho de 2018

Canção do reencontro







Na breve luz do ocaso
o entardecer vira poesia
pondo fim ao marasmo
sua chegada ele anuncia

Na espera que se fez
Foram-se dias e anos
Retive comigo a imagem
daquele amor de outono

No seu rosto a alegria
marcada nas rugas finas
Na minha face a lagrima
que a emoção não continha

Vidas que se cruzaram
onde aquele amor brotou
Nas rodas ingremes do tempo
Um dia o vento tudo levou…


Nas asas do pensamento
O sonho que nunca amainou
Nas palavras soltas e a esmo
O desejo então se realizou


Sua vinda é nossa conquista
Findou-se a saudade e a dor
Corações mantiveram bem viva
A chama deste grande amor










Nenhum comentário: