terça-feira, 29 de maio de 2018

Coração bandido








Vais por aí livre e sem destino
levando na algibeira momentos vividos
Segues na vida livre como um pássaro
que aprendeu a sair do ninho.
Na mochila,uma vontade intensa de viver
Seu coração que já foi pivô de tanto querer
bate descompassado e deixa para trás amores
do passado, sem mácula, sem culpa, sem traumas.
Coração libertino,onde mora meu desatino!
Quero seu amor, seja como for
Venha e me leve contigo,
Vamos nos ajeitar, esqueça os conflitos.
Não deixe mais meu coração aflito
Venha e viva este amor comigo
quero você e aceito seu coração bandido!


Nenhum comentário: