terça-feira, 24 de abril de 2018

Poeta dos ventos aliciantes





O vento que sopra dos mares traz aromas
refrescantes e aliciantes.
imprimindo na atmosfera do meridiano
arroubos  poéticos ,onde a vida então pacata 
se desfaz numa frenética espiral de pulsões,
deixando cair a máscara atuante,tão
sóbria e fria.
Enveredando por entre letras de tons
e desejos mundanos,na sua trajetória
não encontra barreiras

O vento liberta e desperta
sensações antes, prisioneiras da couraça
mordaz que alija todo e qualquer sentimento

O vento sopra e traz a vida
O vento sopra e traz o ser

O vento sopra e traz a poesia

Aquele  ser incompreensível
Aquele que não tem um par
Aquele ser imprevisivel e sensivel
Aquele que deseja um dia amar.

 










Nenhum comentário: