sábado, 24 de março de 2018

Poesia dedicatória ( Inspirada no Haikai -Solidão)













Tão calada
Assim debruçada
Tão bela
Na janela

Olhar de poetisa
Olhar que visa
Além da distância
Pensamentos de uma infância

Promessas de pé de ouvido
Tempos bem vividos
Num mundo encantado
Sem malicia ou pecado

Tão calada
Porem sempre afinada
Lembrando de antigas canções
Amores e emoções

Mesmo assim
Um desejo não tem fim
Mesmo calada
Ouvir uma serenata

Mesmo que seja desafinada
Aquela canção que rompem a madrugada
Voz e violão
Canção e coração





Um mimo recebido do poeta Slipswell Roque

Nenhum comentário: