quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

(EN) contro






Encantei-me com a luz
Em seu poder imaterial
Mas s
eu brilho fulgurante
Fez meus olhos cegarem

Encantei-me com o voo livre
Da gaivota,num leve bailar
E no infinito projetei meus
Sonhos...
Achando que a quimera
Fosse possível realizar

Encantei -me com o mar
E em sua assustadora
Imensidão
Joguei nele minhas frustrações
Desejei de tudo me livrar...
E me vi lentamente,
a naufragar
 
Me perdi...
Desiludi-me
Entendi, então
Que toda minha
Busca pela felicidade
Foi em vão
Pois ela vivia aqui
Dentro de mim
Ocupando o espaço
Que jamais percorri!

Nenhum comentário: