quinta-feira, 3 de maio de 2018

Balada da despedida




Esta conexão tão surreal
deixa um descompasso
faz girar no inverso o tempo
dos dias e horas apressados
Minhas palavras estão na tua lira
Meus pensamentos estão no seu dia
De onde vem tanta sincronia
entre o meu ir e o ter vir
nesta balada do desencontro?
Vejo você em várias faces
Sinto seu querer ao longe
Pressinto suas palavras
Ouço sua voz nos meus sonhos
Chamo seu nome
e quando vejo estou só
tudo não passa de ilusão
O meu desejar não é menor que
o seu querer...pois sempre amei você
Neste amor incluo todo meu
desejo de vê-lo feliz
Vá, siga seu caminho e viva
o seu hoje como se fosse um
menino...talvez seja este então
nosso destino...
Seja o pássaro livre
com o infinito a te provocar...
Se um dia me procurares
eu estarei aqui nas linhas oras suaves,
ora doridas...de amor e saudade,
de solidão e de alegria.
Não se limite pelas frases feitas
sua passagem está marcada
e suas malas foram refeitas.
Leve toda energia e audácia
que puder contigo e se um dia precisar
terás em mim um ombro amigo.
Eu fico com minhas telas e hinos
e nelas vou enredando outros desafios
Na enseada deixei minhas pegadas
e vocẽ nas toadas, deixou as notas
de um mesmo refrão, todas replicadas.
Voemos então, cada um para onde o coração
nos chama e a vida nos inflama.
Leve sua intensidade de vida
e eu levo comigo meus sonhos,
se terei sucesso ou serei vencida,
quem sabe... um dia eu escreva e te conto.
Quero fiques com tua alma suave,
enquanto  vou deixar a brisa leve me envolver
pois tudo nesta vida só tem sentido
quando conseguimos amar e deixar Viver!

Nenhum comentário: